4 Sinais De Que A Energia Solar Está Prestes A Explodir No Brasil

Nos últimos anos, o Brasil está passando por uma das maiores recessões de sua história, no entanto, o mercado de energia solar continua crescendo exponencialmente.

No final de 2015, especialistas apontaram o mercado de energia solar como uma área promissora. Veja neste vídeo abaixo, a expectativa daquela época.

Ao olhar os resultados do setor no ano 2016, as perspectivas dos analistas foram atendidas. Os projetos de energia solar cresceram por todo o Brasil, sendo destaques em diversos meios de comunicação.

Mas o que houve em 2016 pra alancar a energia solar no Brasil?

O Geração Sustentável elencou 4 motivos que sustentam esse crescimento expressivo.

Redução de Preço

No passado, uma das grandes barreiras para instalação de um sistema energia solar fotovoltaica era os altos valores dos equipamentos. Nos últimos dez anos, o preço dessa tecnologia diminui 80%.

Em 2016, a energia solar conseguiu ficar mais barata do que a energia eólica, segundo o relatório da Bloomberg.

Preço Energia Solar x Eólica

 

Cada vez que a capacidade instalada desses equipamentos dobra no mundo seu custo cai em cerca de 20%.

Os avanços na redução de preço têm sido impulsionados por economias de escala, melhorias de desempenho e tecnologia mais eficiente.

Adequação na legislação

A primeira regulamentação do setor foi a Resolução Normativa 482 estabelecida pela ANEEL, em 2012, o que permitiu o consumidor brasileiro gerar sua própria energia. Os números de instalações mostram a importância desta medida. Enquanto em 2012 eram registrados apenas três sistemas de geração distribuída, em 2014 já eram 424, e em 2015 esse montante disparou para 1.748.

Em março de 2016, entraram em vigor as novas regras do setor regidas pela Resolução Normativa 687. A publicação desta legislação trouxe grandes melhorias para o incentivo e desenvolvimento do setor. Hoje é possível afirmar que o Brasil tem uma das regulações mais favoráveis aos geradores distribuídos no mundo.

Incentivos Financeiros

O mercado financeiro disponibiliza linhas de crédito aos consumidores interessados em fomentar o consumo sustentável de energia.

Os bancos oferecem essa opção, com valores e prazos diferentes, e a tendência é que cada vez mais instituições disponibilizem essas linhas de créditos.

O financiamento pode ser obtido na Caixa Econômica Federal, BNDES, Banco do Brasil, Banco do Nordeste e Santander. Essa estrutura financeira criou as bases para o crescimento do mercado.

Outro incentivo que ajudou foi o conselho criado pelo CONFAZ (Conselho Nacional de Política Fazendária) para a isenção do ICMS na geração de energia. Por meio desta medida, os estados têm a liberdade de optar na eliminação do ICMS aos consumidores que geram a sua própria energia.

Ao todo são 21 estados que aderiram à isenção do ICMS, incluindo São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Um fator importante para alavancar a energia solar, e ao mesmo tempo facilitar o acesso da maior parte da população é a liberação do FGTS. Existem dois projetos de lei que preveem a liberação de recursos do FGTS para instalação de sistemas de energia solar. Este assunto está na pauta do governo para 2017, o que pode trazer boas surpresas para o setor.

Acordo de Paris

O  Acordo de Paris é um tratado entre 195 países que estabelece as medidas de redução de emissão de gases de efeito estufa.

Em setembro de 2016, o Brasil validou este compromisso ambiental com a seguinte meta: reduzir em 37% as emissões de gases de efeito estufa até 2025 e em 43% até 2030, com base nos níveis registrados em 2005.

O setor energético tem papel fundamental para o país alcançar as metas firmadas no Acordo de Paris. Por esse motivo, o Brasil estabeleceu o compromisso de aumentar em 23% a participação de fontes renováveis (solar, eólica e biomassa), excluída a hidrelétrica, na matriz de geração até 2030.

Atualmente a energia solar, eólica e biomassa contribuem juntas em 9% da matriz elétrica.

A energia solar fotovoltaica é indicada como uma das principais aliadas para atingir esses objetivos.

Você deseja participar deste mercado?

O Geração Sustentável possui informações sobre o Curso de Energia Solar.